COLÓQUIO (11/09/2015): Influência dos Vórtices Não-Abelianos na Geometria dos Espaço-tempo (Prof. Dr. Eugênio B. de Mello – Universidade Federal da Paraíba) Reviewed by Momizat on . Em 1957, A. Abrikosov mostrou, com base na teoria de supercondutividade de Ginsburg-Landau, que um tubo de fluxo magnético, denominado vórtice, pode penetrar em Em 1957, A. Abrikosov mostrou, com base na teoria de supercondutividade de Ginsburg-Landau, que um tubo de fluxo magnético, denominado vórtice, pode penetrar em Rating: 0
You Are Here: Home » Eventos Realizados » COLÓQUIO (11/09/2015): Influência dos Vórtices Não-Abelianos na Geometria dos Espaço-tempo (Prof. Dr. Eugênio B. de Mello – Universidade Federal da Paraíba)

COLÓQUIO (11/09/2015): Influência dos Vórtices Não-Abelianos na Geometria dos Espaço-tempo (Prof. Dr. Eugênio B. de Mello – Universidade Federal da Paraíba)

COLÓQUIO (11/09/2015): Influência dos Vórtices Não-Abelianos na Geometria dos Espaço-tempo  (Prof. Dr. Eugênio B. de Mello – Universidade Federal da Paraíba)
Em 1957, A. Abrikosov mostrou, com base na teoria de supercondutividade de Ginsburg-Landau, que um tubo de fluxo magnético, denominado vórtice, pode penetrar em um supercondutor do tipo II, se a sua intensidade for maior do que um certo valor crítico, Hc. Entretanto apenas em 1973, Nielsen e Olesen (NO) propuseram uma teoria relativística de campos, contendo campos de calibre Abeliao e Não-Abeliano acoplados com campos de Higgs, que apresenta soluções tipo vórtices estáticos.
O modelo Abeliano de N-O é construído a partir de uma densidade de Lagrangiana composta por campos de calibre e de Higgs que interagem. Além desse fato admite-se a presença de um auto-acoplamento no campo de Higgs que produz uma quebra espontânea de simetria U(1). Usando o princípio variacional de Hamilton, o sistema de equações de campos obtidas é altamente não linear e acopladas, e não apresentam soluções analíticas. Apenas métodos numéricos são capazes de dar alguma informação sobre os comportamentos dos campos.
O nosso objetivo nesse seminário, consiste em apresentarmos um estudo sobre o modelo de vórtice mais geral, no qual o grupo de simetria é o SU(2), e a sua influência na geometria do espaço-tempo. Apresentaremos as equações de campos, via o princípio de Hamilton e da Eq. de Einstein, como também soluções numérica para as mesmas. Mostramos que assintóticamente o espaço-tempo gerado pelo vórtice não-Abeliano apresenta uma topologia cônica, semelhante a uma corda cósmica. Além disso comparamos esse sistema com o dos vórtices Abelianos, identificando diferenças significativas nos resultados encontrados.
Alguns Momentos:
 20150911_161124 20150911_161141 20150911_161158 20150911_161230 20150911_161232 20150911_161234 20150911_161428 20150911_161607_1

Leave a Comment

© 2013 Todos os Direitos Reservados UFPB
Criado por: Criative Design

Scroll to top